Mesmo com o grande esforço de combate, o fogo segue sem controle. Voluntários pedem alimentos, combustível e dinheiro para seguir com os trabalhos na região pelos próximos dias na Chapada dos Veadeiros.

Enquanto o incêndio avança e ameaça cada vez mais o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros (GO), grupos de ambientalistas voluntários e moradores da região, além de reforçarem o combate às chamas desde a terça-feira (17/10), passaram a pedir ajuda especializada e doações nas redes sociais. Segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão federal gestor do parque, até a última atualização, dos 250 mil hectares de vegetação, 35 mil (14,6%) haviam sido atingidos. É o pior incêndio em um dos pontos turísticos mais visitados por brasilienses desde que o Parque foi ampliado, em julho deste ano.

Uma mensagem, divulgada no perfil Savana Veadeiros, no Facebook, os voluntários chamam atenção para a gravidade dos incêndios e para a atividade incessante dos brigadistas, que trabalham dia e noite para conter o fogo. “Todo o comércio local foi prejudicado pelo fechamento do parque. Lojas, pousadas e restaurantes que vivem do turismo, tiveram grandes prejuízos. Nós estamos sendo intoxicados pela fumaça, nossas crianças choram de dor nos olhos e estão com muita tosse. Famílias perdendo suas casas e terras”, diz o texto.
Veja matéria no Correio Brasiliense.
, , ,
Similar Posts