A concentração de dióxido de carbono na atmosfera terrestre aumentou em velocidade recorde em 2016 e atingiu um nível não visto há mais de três milhões de anos, alertou a Organização das Nações Unidas (ONU).

O novo relatório chamou a atenção de cientistas e governantes e levou as nações a considerarem reduções drásticas na quantidade de CO2 que emitem nas negociações da próxima reunião climática em Bona, na Alemanha.

“As concentrações globais de CO2 atingiram 403,3 partes por milhão (ppm) em 2016 contra 400 ppm em 2015, devido à combinação de atividades humanas com um forte evento de El Niño”, de acordo com o Boletim de Gases do Efeito Estufa, feito anualmente pela agência meteorológica da ONU.

O aumento de 3,3 ppm é consideravelmente maior do que o aumento anual médio de 2,08 ppm na última década. Também encontra-se bem acima do último grande El Niño, em 1998, quando o aumento foi de 2,7 ppm.

O estudo, que utiliza monitoramento de navios, aeronaves e estações terrestres para acompanhar as tendências das emissões de CO2 desde 1750, afirma que o dióxido de carbono na atmosfera está aumentando 100 vezes mais rápido do que na última Era Glacial devido ao crescimento populacional, agricultura intensiva, desmatamento e industrialização.

Fonte http://thegreenestpost.bol.uol.com.br/

, ,
Similar Posts