Ainda há controvérsia sobre a relação dos celulares com tumores e outros tipos de riscos para a saúde humana. Enquanto alguns estudos apontam que a relação existe, outros a desmentem.

A única certeza é que os celulares modernos transmitem radiação, e talvez a prevenção seja a melhor solução para evitar qualquer perigo. Por isso, o CDPH, Departamento de Saúde Pública da Califórnia, nos EUA, emitiu esta semana uma advertência contra os perigos da radiação de celulares.

O CDPH pede que as pessoas diminuam o uso desses dispositivos e sugere manter distância deles quando possível.

“Embora a ciência ainda esteja evoluindo, há uma preocupação entre alguns profissionais da saúde pública em relação à exposição a longo prazo e alto uso da energia emitida por telefones celulares”, diz a Dra. Karen Smith, diretora do CDPH.

O CDPH iniciou um relatório em 2009 a respeito do uso dos celulares e a sua relação com a saúde dos usuários, mas os resultados só começaram a ser divulgados agora, após ordem judicial, depois que Joel Moskowitz, professor da Universidade da Califórnia, iniciou um processo para que o departamento divulgasse os resultados depois de começar a examinar se o uso de telefones celulares aumentou o risco de tumores.

Os fabricantes de celulares querem que você mantenha uma distância mínima de seu corpo e você deve descobrir qual é essa distância”, disse Moskowitz logo após o lançamento do rascunho do estudo.

A Comissão Federal de Comunicação dos EUA exige que os fabricantes de telefones celulares assegurem que todos os telefones atendam a “limites objetivos para uma exposição segura”, mas não define qual seria essa distância.

O relatório do CDPH recomenda “não manter o telefone no bolso, não colocá-lo no ouvido durante um período de tempo prolongado, manter um uso baixo se houver pouca bateria, não dormir perto do aparelho e estar ciente de que se você estiver em um carro, ônibus ou trem em movimento rápido, o telefone emitirá mais energia de radiofrequência para manter a conexão”.

Outras organizações americanas já alertaram sobre os perigos da exposição à radiação do telefone celular, incluindo o Departamento de Saúde Pública de Connecticut, que emitiu recomendações semelhantes em maio de 2015.

“A preponderância das pesquisas indica que a radiação do telefone celular representa um grande risco para a saúde”, afirma Moskowitz.

Veja matéria original AQUI.

,
Similar Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *